Alinhamento local e organizacional para uma mudança bem-sucedida

Você já presenciou uma mudança sendo implementada na organização de forma inconsistente através de diferentes áreas? Ou um comitê executivo de mudança que fracassa na implementação porque teve um fraco apoio local por estar mais atento em cumprir as conformidades técnicas do que buscar a aceitação da mudança? Falhas assim acontecem porque os níveis organizacional e local não estão sincronizados.

Isto pode acontecer em qualquer organização, de qualquer tamanho – seja aquela com uma sede única ou uma multinacional com unidades dispersas ao redor do mundo. Se os líderes de mudança não considerarem que os níveis organizacional e local são fatores críticos de sucesso, correm o risco de levar a iniciativa de mudança ao fracasso.

Fatores Críticos de Sucesso – Metodologia PCI®

Equilibrando os níveis de mudança organizacional e local

Para desempenhar de forma bem-sucedida uma gestão de mudança organizacional, seja a mudança de que tamanho for, é necessário haver sinergia e conectividade entre o processo de transição organizacional e o processo de mudança pessoal do indivíduo. Uma implementação bem-sucedida tem a ver com criar esta sinergia e conexão: combinando o que a empresa precisa com o que as pessoas na organização podem realizar.

Lembre-se que gerir uma mudança organizacional com sucesso significa alcançar altos níveis de aceitação e compromisso com a mudança. Ao criar um forte envolvimento em torno de um propósito de mudança claro e consistente, as organizações podem vivenciar mudanças bem-sucedidas.

Liderança da mudança provê a conexão entre níveis organizacional e local

No nível organizacional, os fatores de sucesso se relacionam com a liderança executiva, ciente do amplo modelo corporativo, do escopo e dos riscos da mudança. Ela apoia e provê direcionamento e orientação para a mudança.
No nível local, os fatores de sucesso estão relacionados à média gerência e aos gestores da linha de frente que têm habilidades e tempo para ajudar suas equipes a se conectarem e se adaptarem à mudança. O papel dos líderes de mudança é assegurar que a visão e o direcionamento do nível organizacional estejam conectados às ações realizadas em nível local.

Sem esta conexão vemos dois cenários tomarem forma:

  • Quando os times locais estão habilitados e possuem muita energia para realizar a mudança, mas falta um direcionamento claro e alinhamento com o objetivo global da organização, se percebe uma implementação da mudança inconsistente em toda a organização.
  • Por outro lado, se há uma forte condução da mudança pelos executivos sem uma conexão e sinergia chegando até às equipes locais, percebe-se uma falta de compreensão e de comprometimento com a mudança que pode levar a altos níveis de resistência.

Apoiar e dar condições para que sua organização mude significa ter capacidade interna e maturidade para gerenciar mudanças, através do aprimoramento, aprendendo e fornecendo à organização as ferramentas, a linguagem e os processos para entregar mudanças nos níveis organizacional e local.

Aprenda e utilize os 6 Fatores Críticos de Sucesso na suas iniciativas de mudança. O workshop Especialista em Mudança prepara profissionais e líderes de mudança para desempenhar seu papel de forma consistente e integrada com os objetivos da organização. Com o apoio da plataforma online e-change, o agente de mudança tem mais tempo para pensar a mudança de forma estratégia.
Inscrições abertas para a próxima edição, que acontece de 29 a 31 de Agosto, em São Paulo. Saiba mais e entre em contato com a Dextera (11) 3062-8486 ou contato@dextera.com.br

Fonte: Knowledge Center da Changefirst – leia o blog

Anúncios

Quão ágil é a sua gestão de mudança?

Mudanças rápidas e frequentes exigem líderes mais preparados

Agilidade e gestão da mudança são dois termos que não costumam andar juntos, principalmente nos dias de hoje. Cada vez mais os líderes corporativos estão exigindo agilidade de suas organizações. O ritmo mais rápido das mudanças em todos os segmentos exige um ritmo mais rápido de mudança interna. Por isso, a capacidade de gerenciamento de mudanças está sendo desafiada a ser mais ágil ou corre o risco de perder seu valor organizacional.

Esse rápido ritmo de mudança está pressionando as equipes de desenvolvimento organizacional e de gerenciamento de mudanças a apoiar mudanças frequentes e contínuas. Por isso é essencial que a abordagem de gerenciamento de mudanças se adapte às necessidades de mudança de sua organização.

Conheça a abordagem PCI® (People-Centred Implementation) da Changefirst® que oferece capacitação para que os diferentes níveis hierárquicos (executivos, gestores e agentes de mudança) ampliem suas competências. Eles podem contar com o suporte da plataforma e-change® que reúne planos, ferramentas, recursos e educação em uma aplicação online, fácil de usar, permitindo otimização de tempo e recursos. O e-change assume a rotina operacional dando mais tempo aos líderes e agentes para pensar a mudança de forma estratégica.
Um time coeso, utilizando a mesma linguagem, ciente do seu papel e das ações que precisam ser desenvolvidas, utilizando uma abordagem eficaz e um conjunto de ferramentas integradas vai aumentar a maturidade da empresa na gestão, e fazê-la alcançar mais rapidamente os resultados pretendidos.

As inscrições estão abertas para o próximo Workshop Especialista em Mudança, que acontece nos dias 27, 28 e 29 de Junho. Com carga horária de 24 horas, o participante vai aprender a planejar, executar, medir e monitorar suas iniciativas de mudança organizacional, aplicar o PCI em um projeto real e construir um plano de ação para uso imediato. Solicite mais informações sobre formação em gestão de mudança da Dextera aqui.

Você pode encontrar mais informações sobre agilidade e gestão de mudança acessando o Blog da Changefirst.

A liderança eficaz da mudança em tempos turbulentos

 

Saiba como aumentar a credibilidade do seu líder

As muitas mudanças que vimos acontecer, sejam elas políticas ou econômicas, e a sensação de incerteza geral sobre como será o futuro impactam os negócios pelo mundo. Se hoje tudo é incerto, como nos preparar para as mudanças organizacionais?

Se já é esperado um aumento no volume e na complexidade das mudanças, cresce o desafio do líder em conduzir as mudanças com eficácia, para que elas sejam implementadas de forma bem-sucedida, mantendo a força de trabalho engajada e motivada. Diante desta responsabilidade, a credibilidade dos líderes pode ser ameaçada à medida que a demanda por mudanças ultrapassa a capacidade organizacional para implementá-las.

Que ações precisam ser tomadas para construir uma forte liderança da mudança em sua organização? Você pode saber mais no documento A Importância da Liderança Eficaz da Mudança em Tempos Turbulentos, elaborado pela Changefirst.

Conheça os três papéis da liderança, cujas responsabilidades específicas devem ser trabalhadas, e os quatro componentes de engajamento que vão mover pessoas para um estágio de compromisso com a mudança.

Faça agora o download do texto pelo site da Dextera.

Por que é importante engajar as pessoas durante uma mudança?

whitepaper_engajamentVocê sabia que um processo de engajamento efetivo ajudará a sua organização a alcançar o comprometimento para a mudança? Lembre-se  que este é um elemento essencial para o gerenciamento eficaz de uma mudança.

Uma mudança bem-sucedida é decorrente de um número relevante de pessoas que se adaptaram ao novo e que estão adotando as novas práticas. No entanto, dados da Changefirst revelam que, no melhor dos casos, cerca de 25% das pessoas nas organizações se comprometem com a mudança.

Apenas 25% das pessoas estão engajadas e realmente usando e se apropriando das novas soluções. Isto sugere que, em muitos casos, as pessoas não têm um senso real de engajamento com a visão de mudança.

Criar este senso de engajamento e de verdadeira apropriação da mudança é um dos aspectos mais desafiadores da implementação da mudança. Sendo mudanças pequenas ou grandes, o engajamento é necessário para o sucesso.

Nos próximos posts, vamos mergulhar no tema engajamento e descobrir:
•    O que o engajamento realmente significa para uma organização em tempos de mudança
•    Quais são os 4 processos que você precisa considerar quando engajar sua força de trabalho
•    O vínculo entre engajamento e motivação
•    Como funcionários mal engajados podem arruinar até mesmo as iniciativas de mudança mais bem-intencionadas
•    Ferramentas para avaliar quão bem suas iniciativas de mudança estão ao criar engajamento

Vamos explorar estes tópicos em breve e fornecer-lhes as melhores dicas e ferramentas para criar um efetivo processo de engajamento em suas iniciativas e incrementar sua capacidade de gerenciamento de mudanças.

Saia na frente e acesse todo o conteúdo do white paper da Changefirst “How to Actively Engage Your People in Organizational Change“. Ele está disponível em inglês para download gratuito na biblioteca da Dextera.

Você também pode aprender muito mais sobre engajamento e outros fatores de sucesso da metodologia PCI (People-Centred Implementation) da Changefirst no Workshop Especialista em Mudança, que tem turma aberta em São Paulo programada para 28 a 30 de março. E veja como ter apoio da plataforma online e-change para gerenciar mudanças. As inscrições estão abertas. Entre em contato!

Dextera discute o papel da liderança em eventos exclusivos

Imagem cabecalho

A Dextera realiza em 24 e 25 de agosto duas turmas exclusivas do Workshop Gerenciando a Mudança para convidados, no Golden Tulip Park Plaza Hotel em São Paulo.

São as turmas inaugurais desta formação de 8 horas voltada para gestores e líderes que querem conhecer a abordagem que os practitioners da Metodologia PCI utilizam no dia a dia de uma iniciativa de mudança. Assim eles podem identificar o seu papel neste processo e saber como somar esforços com suas equipes.

Este workshop, que vem sendo oferecido há mais de quatro anos em formato in company, agora abrem as inscrições para turmas abertas em São Paulo a partir de setembro – o próximo está marcado para o dia 21/09.

Gerir mudanças organizacionais com eficácia se tornou uma nova competência da liderança. Por isso, cresce o interesse da média gerência em se preparar para desempenhar este novo papel. Afinal, é responsabilidade das organizações aumentar sua capacidade interna para conduzir mudanças. Esta condição é apontada em pesquisas como fator determinante para o sucesso das implementações [leia Fazendo mudar o seu negócio, white paper da Changefirst].

No Workshop Gerenciando a Mudança, os participantes vão:

  • Compreender os principais aspectos que devem ser abordados para planejar, implementar e sustentar uma iniciativa de mudança ao longo do tempo.
  • Saber como monitorar e minimizar a resistência das pessoas.
  • Mapear os riscos humanos por meio de 20 dimensões.
  • Aplicar os Fatores Críticos de Sucesso (PCI) para priorizar ações.
  • Apoiar sua equipe diante dos desafios da mudança, promovendo mais engajamento e aprimorando a comunicação.

Interessados em participar do Workshop Gerenciando a Mudança em turma aberta ou in company podem contatar a Dextera.

O papel do líder segundo David Miller

Enquanto esteve no Brasil, David Miller, fundador da Changefirst, deu uma entrevista exclusiva para a revista Administrador Profissional, uma publicação do Conselho de Administração de São Paulo (CRA-SP).

D Miller na RAP_jan16Ele falou sobre o futuro do trabalho e também sobre o modo como as empresas devem conduzir as mudanças, especialmente em momentos de crise. Destacamos abaixo seus comentários sobre o papel de líder em meio à turbulência de uma mudança organizacional.

David Miller: “O líder precisa apoiar suas equipes quando elas estão sob pressão. Eles devem ser “treinadores” ao invés de “mandadores”, e ser o modelo do que é exigido pelas mudanças. Em outras palavras, “dar o exemplo” e deixar que as pessoas vejam que ele está comprometido. Assim elas começam a pensar sobre estas ações, o que é muito mais poderoso do que apenas falar.

Líderes que querem ser bem-sucedidos na liderança e execução de mudanças têm de trabalhar nas habilidades que as pessoas precisam para serem bem-sucedidas no novo ambiente de trabalho. Quando elas têm este conhecimento, podem planejar a implementação de iniciativas com essa experiência em mente. Lembre-se sempre, se você quiser que alguém mude, você tem que começar onde a pessoa está, não onde você está”.

Leia a entrevista na íntegra na edição eletrônica que o site do CRA disponibiliza.

A Metodologia PCI (People-Centred Implementation) da Changefirst oferece formação e ferramentas para os líderes aperfeiçoarem suas habilidades e atuar com maestria nas mudanças organizacionais. Conheça os workshops de formação que a Dextera, parceira da Changefirst, oferece no Brasil.

O workshop Especialista em Mudança tem turma aberta marcada para 21 a 23 de março. As inscrições estão abertas!

Dextera no evento nacional da ACMP Brasil

A ACMP Brasil – Association of Change Management Professionals Brasil promoverá seu encontro nacional em 2015 com o tema ‘Inovando com a Gestão de Mudanças’, no dia 3 de dezembro, no Hotel WZ Jardins, em São Paulo, de 9h às 18h.

Veja a programação completa no site da ACMP Brasil, que vai oferecer aos participantes palestras e debates com especialistas renomados, além de minicursos com grandes profissionais do mercado. No evento, A Dextera ministrará o Workshop “Como mapear o cenário de uma mudança para atuar de forma assertiva”, de 10h40 às 11h20, tendo como facilitadora Simone Costa, sócia-diretora e fundadora da Dextera. O Workshop abordará os aspectos relevantes ao processo de mapeamento de cenário e ferramentas que auxiliam a interpretação e direcionamento das ações, baseados na metodologia PCI® – People-Centred Implementation, da Changefirst®.

De 13h30 às 14h10, especialistas da Dextera apresentarão o e-Change® – Plataforma Corporativa de Gestão de echange
Mudança da Changefirst®. De forma vivencial, os participantes vão saber como construir planos de ação, medir o processo de mudança e propor ações para mitigar os riscos humanos mapeados pelas ferramentas de avaliação. Serão demonstrados os recursos disponíveis para trabalhos colaborativos, conteúdos para formação de agentes de mudança e desenvolvimento de líderes de mudança, além de uma biblioteca com conteúdos de apoio.

Faça a sua inscrição aqui.
Dia e hora: 3 de dezembro, de 9h às 18h.
Local: Hotel WZ Jardins – Av. Rebouças, 955 – Pinheiros, São Paulo – SP
Dúvidas? Envie e-mail para atendimento@acmpbrazil.org.br

Saiba mais sobre gestão de mudança no site da Dextera.

banner_evento_nac_ACMP